RÁDIO AROEIRA

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

MEU PARAÍSO


Seu moço sou sertanejo
Nascido no interior
Não tenho roupa bonita
Nem diploma de doutor
Vivo aqui na minha roça
Sou um simples lavrador

Aqui se levanta cedo
Desde as cinco da matina
Se escuta o cantar do galo
Vejo o galo de campina
A água lá do riacho
Sempre pura e cristalina

De manhã cedo eu tomo
Café com cuscuz e ovo
Vou para o meu roçado
Meio dia vem denovo
Trazendo os cereais
Para alimentar meu povo

Nossa terra aqui é boa
E não precisa adubar
Pois estando bem molhada
Plantando de tudo dá
O solo tem nutriente
Não precisa colocar

Por aqui temos de tudo
Leite pra queijo e coalhada
O Leite aqui eu não compro
Pois eu tiro da malhada
Que é a vaca aqui de casa
Ó vaca boa danada

Carne aqui é o que não falta
Temos carne o ano inteiro
Se quero comer leitão
É só pegar no chiqueiro
Capão galinha e capote
Ciscando no meu terreiro


E ainda no terreiro
Tenho um peru legal
Este eu estou guardando
Para a ceia de natal
Pra receber meus amigos
Que moram na capital

E o meu pomar de frutas
Tem banana e mamão
Manga espada manga rosa
Laranja lima e limão
É o pomar mais bonito
daqui dessa região

E quando é época de fruta
É bonito admirar
A passarada voando
Em direção ao pomar
Concriz canário cancão
Todos vêm se alimentar

Chegando ao final da tarde!
Já me bate uma canseira
Ai guardo minha enxada
E me banho na cachoeira
Ai vejo o espetáculo
Mais lindo desta ribeira

A luz do sol ao se por
Reflete na correnteza
A água parece ouro
Nunca vi tanta beleza
Parece cordão dourado
Surgindo na natureza

Neste pedaço de chão
Devastação não chegou
Aqui cuidamos direito
Das coisas que Deus criou
Vou deixar para meus filhos
Como meu pai me deixou

Rvaldo Meneses
(81) 99669-5953

Resultado de imagem para rádio aroeira

segunda-feira, 17 de março de 2014

30 ANOS DE REPENTE



DIVULGAÇÃO RÁDIO AROEIRA
http://radioaroeira.com